08 setembro 2018

Já fui mãe - Relato de Parto

Na madrugada ... 29/08/2013 a ansiedade não me deixava dormir direito, era óbvio primeiro filho e todo aquele misto de preocupação, mas nos poucos minutos que dormi tive um sonho/pesadelo, sonhei que um homem pixava no meu muro a palavra morte. Acordei assutada orei, repreendi e tentei voltar a dormir.
Ás 07h estávamos no hospital, eu, Ju e Pai, preenchemos um baita cadastro e me encaminharam para o pré operatório, sozinha, fui atendida por duas enfermeiras não muito simpáticas e aplicaram o soro.
Logo em seguida fui levada (eu estava com muito medo - com tanta troca de médico ao decorrer da gestação, não havida sido bem orientada de como seria o parto e todo o procedimento). Levaram para um quarto e fiquei com uma outra gestante por horas, até que ela foi para o centro cirúrgico e eu para uma sala com um monte de gestante, era assustador a maioria das mulheres estavam em aguina pré parto e uma médica queria me "forçar" um parto normal até que falei firme que não queria.
Acredito que cada mulher tem o direito de escolher o que quer (sendo bom para ela e o baby), dando liberdade, sem impor.
Mas, voltando ai relato.

Outro tuor pelo hospital e dessa vez me deixaram sozinha em um quarto, Deus sempre esteve comigo não tenho dúvidas, mas naquele momento era eu, Deus e a Fatima Bernades Rs', pelo menos tinha uma televisão naquele quarto.
Esquecida por mais algum bom tempo....
A sede e a fome era tamanha que cheguei ao ponto de pedir para ir ao banheiro, só para lavar a boca na torneira.
Lembro de me sentir triste por não ter alguém por perto naquele momento, era a fase mais importante da minha vida a sensação que eu tinha era de um cachorro de rua abandonado, sério :(  ninguém explicava nada, e sem acompanhantes, fiquei sozinha naquele quarto.
Até que por volta das 15:50 fui levada para o centro cirúrgico...
... só lembro de perguntar sobre o meu marido, e quando percebi já estava na porta da sala e naquele instante a única coisa que escutava era meu coração...
foi tudo tão rápido e eu apenas pedia graça a Deus, fui anestesiada (que inclusive na gestação inteira só ouvi desgraça sobre a anestesia), as pernas começaram a formigar e trocaram de maca, meus braços foram amarrados, um pano verde para não ver o procedimento (e eu ainda estava sozinha) até que meu amigo, namorado, parceiro e pai do meu filho chegou, ele estava mais branco que o normal rs tinha visto a minha barriga aberta e estava em choque.
Lembro da médica falando"Quando ouvir um barulho de sucção, é ele chegando".
E ... chegou!!!
Foi a sensação mais inexplicável da minha vida e até hoje...sem palavras.
Após o nascimento do Davi fui para a sala do pós operatório e depois para um quarto, vi meu esposo rapidamente, depois banho e desjejum, encontrei o amor da minha vida, levaram o Davi para o quarto para dar mamá e eu desesperada liguei para a minha mãe rs' Gente ! Eu não sabia absolutamente nada, me virei e deu certo.
Recebemos alta após dois dias e eu nem imagina o que estava por vir.
Davi era lindo, aparentemente forte e quando ele nasceu descobri um pouquinho do que era o amor de Deus para conosco.



Depois de 5 anos eu sinto muita falta dele, saudades, mas sei que um dia vamos nos encontrar.
Minha amigas, por hoje é só.
Em breve mais histórias.
Um beijo e até mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário